O Blog Do Mendes

Canção Caubói

Publicado em Azeitonas por miguelaj em June 30th, 2008

No algarve, terra de coboiadas, há uma placa de auto-estrada que lê o seguinte:

“FARO-ESTE”

Canção Caubói

ouve só os planos que eu tenho para ti
tardes lentas, faro-este (quase Tenessee)
os dois hipnotizados no espiral da tumbleweed

tu no meu alpendre, seca de poeira
embalada pelo swing do balanço da cadeira
ao som duma canção caubói que eu tenho para ti

sing-a-long
ding-a-lin’
Ride on, ride on
With this poor, lonesome cowboy
And this cowboy song

o crepitar da lenha fumegando ao lume
bafo de jack daniels e nodoas de estrume
uivos de lobo e lendas de mohawk

enquanto tu me estragas com mimos e  biscoitos
aproveito para limpar o cano da minha 0.38
e assobio esta canção caubói, mais certeira que bodóque
sing-a-long
ding-a-ling
Ride on, ride on
With this poor, lonesome cowboy
And this cowboy song

 

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

download (clicar no botão direito do rato e escolher “save target as” ou “guardar destino como”)

Banco de Jardim

Publicado em Azeitonas por miguelaj em January 27th, 2008

Parte da Rádio Alegria. Esta é um quasi-plágio ordinário de uma música dos beach boys chamada “surfer girl”.

 

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

download

BANCO DE JARDIM

NUM REPENTE DE EMOÇÃO
DISPAROU MEU CORAÇÃO
O TEU RECADO ERA PARA MIM
É DE TI QUE EU GOSTO
NÃO FALTO AO TEU RENDEZ-VOUS
SEIS DA TARDE, BANCO DE JARDIM

PUS-ME LOGO A SONHAR
COREI SÓ DE IMAGINAR
NÓS OS DOIS NO BANCO DE JARDIM
DECOREI O QUE DIZER
VESTI ROUPA A CONDIZER
ROUBEI FLORES DO JARDIM

A SOLIDÃO NUM INSTANTE ERA BREVE ILUSÃO DE UM AMOR
COMO SE ESSE AMOR DE REPENTE FOSSE TAMBÉM UM BEM AO MEU DISPOR

QUANTOS DESTINOS DE CRUZAM ASSIM
QUANTOS ROMANCES SE ACENDEM ASSIM
AO CAIR DA TARDE NUM BANCO DE JARDIM
QUANTOS DESTINOS DE CRUZAM ASSIM
QUANTOS ROMANCES SE ACENDEM ASSIM
AO CAIR DA TARDE NUM BANCO DE JARDIM

A LUA SUBIU DE TOM E ANOITECEU
ELA NEM APARECEU
MAIS UM SONHO SE DESFAZ ASSIM
DESFIZ A MINHA ILUSÃO
E GRAVEI UM CORAÇÃO
A CANIVETE NO BANCO DE JARDIM

A SOLIDÃO DE REPENTE ERA A MINHA CANÇÃO DE LANGOR
COMO SE O AMOR, NOVAMENTE, FOSSE UM ESTRANHO , UM DESERTOR

QUANTOS ROMANCES ACABAM ASSIM
ANTES DE SER, CHEGAM AO FIM
COMO O MEU E TEU NUM BANCO DE JARDIM

Sílvia Alberto

Publicado em Azeitonas por miguelaj em January 27th, 2008

Sílvia alberto pouco tempo após o parto. Salvo seja. Ainda lhe faltava nascer um refrão. Mais tarde gravada pela minha banda de pop-rock quase-famosa.

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

download

Sílvia Alberto

SEI QUE  JÁ NÃO POSSO MAIS
ESCONDER O SENTIMENTO
SINTO QUE O MEU CORAÇÃO
REBENTA A QUALQUER MOMENTO

SILVIA, GOSTO DE TI
E JURO QUE NÃO DEIXO
SE UM DIA QUISERES TIRAR
ESSE TEU SINAL NO QUEIXO

VAIS TER QUE ME DESCULPAR
ESTA HUMILDE CONFISSÃO
NADA MAIS TENHO PRA TE DAR
DO QUE ESTA POBRE CANÇÃO

SEI QUE  SÓ VOU SER FELIZ
QUANDO ESTIVERMOS BEM PERTO
OUVE BEM O QUE TE DIZ
UM CORAÇÃO ABERTO
Ó SILVIA, Ó SILVIA ALBERTO

TEU SORRISO, SABES BEM
É O MEU ABRIGO
SE ALGUEM TO TENTAR ROUBAR
VAI TER QUE SE HAVER COMIGO

SILVIA TU ÉS A RAZÃO
QUE ME FAZ ACORDAR DE MANHÃ
UM DIA AINDA GANHO CORAGEM
E SALTO PARA DENTRO DO ECRÃ

SILVIA VAIS DESCULPAR
ESTA HUMILDE CONFISSÃO
NADA MAIS TENHO PRA TE DAR
DO QUE ESTA POBRE CANÇÃO

SEI QUE  SÓ VOU SER FELIZ
QUANDO ESTIVERMOS BEM PERTO
OUVE BEM O QUE TE DIZ
UM CORAÇÃO ABERTO
Ó SILVIA, Ó SILVIA ALBERTO

Nos Desenhos Animados (Nunca Acaba Mal)

Publicado em Azeitonas por miguelaj em December 11th, 2007

Editada no disco “Rádio Alegria”. Cantado pela Azeitonette Nena, com óbvia alteração da letra.

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

NOS DESENHOS ANIMADOS (NUNCA ACABA MAL)

Eu quero a sorte de um cartoon
Nas manhãs da RTP 1
És o meu tom sawyer
O meu huckleberry finn
E vens de mascarilha e espadachim
Lá em cima há planetas sem fim

Tu és o meu superheroi
Sem tirar o chapéu de cowboy
Com o teu galeão e uma garrafa de rum
Eu era tua e de mais nenhum
Um por todos e todos por um

Nos desenhos animados
Eu já conheço o fim
O bem abre caminho
A golpes de espadachim
E o príncipe encantado
Volta sempre para mim

Eu sou a jane e tu tarzan
A Julieta do meu dartagnan
Se o teu cavalo falasse
Tinha tanto para contar
Ao fantasma debaixo dos meus lençóis
Dos tesouros que escondemos dos espanhois

refrão

Quando chegar o final
Já podemos mudar de canal
Nos desenhos animados
É raro chover
E nunca, quase nunca acaba mal
By the power of grey skull

Cantigas de Amor (Homenagem a Tony de Matos)

Publicado em Azeitonas por miguelaj em December 10th, 2007

Editada no disco “Rádio Alegria”, da minha banda quase-famosa de Pop-Rock. A letra entretanto mudou um bocado. Aqui está a música conforme ela me apareceu um belo dia.

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

download

CANTIGAS DE AMOR

O VENDAVAL PASSOU
A PRIMAVERA VOLTOU
TROCAM-SE FLORES E AFAGOS
EM BANCOS DE JARDIM
TROCAM-SE JURAS DE AMOR
EM PAIXÕES DE FOLHETIM
O SOL ACONCHEGA OS CORAÇÕES
E O POVO CANTA AS CANÇÕES
TRAUTEANDO, MÃO NA MÃO
CADA VERSO, CADA REFRÃO
ATÉ OS PASSAROS SABEM DE COR
AS SUAS CANTIGAS DE AMOR

QUE MUNDO TÃO FELIZ
ATÉ PARECE PARIS
TROCAM-SE JURAS DE AMOR
EM DELIRIOS FEBRIS
ELAS DESFILAM EM BANDO
E ELES PEDEM BIS
MAS ENQUANTO ISSO O MEU CORAÇÃO
DESPEDAÇADO E SÓ
DÁ O MOTE. DÁ O SOM
ACERTA O RITMO, AFINA O TOM
E ESCOLHE OS VERSOS QUE VESTEM MELHOR
AS SUAS CANTIGAS DE AMOR